Plaza de Mayo

Plaza de Mayo, cenário da história argentina

Publicado el 12 de agosto de 2011 por



Destino

Fecha de Entrada

calendar

Fecha de Salida

calendar
Hoteles recomendados en :
Montevideo

De classe executiva, este hotel do bairro Buceo oferece salas de reuniões e gastronomia de alto nível.

Buenos Aires

Encanto clássico, relax e restaurante gourmet se combinam neste luxuoso hotel de Recoleta.

San Pablo

Moderno hotel de negócios com centro de convenções, restaurante, spa e piscina. Em Iguatemi.

Río de Janeiro

A incrível vista de Copacabana se combina com amenidades exclusivas para negócios ou lazer.

Stgo. de Chile

Em Las Condes, este elegante complexo oferece instalações de luxo para ócio e negócios.

Lima

Luxuoso hotel em San Isidro com salas de reuniões, restaurantes, spa e suítes de primeira classe.

Madrid

Sofisticação e conforto definem este clássico madrileño. Possui spa, salas e restaurantes.

Barcelona

Vanguardista edifício frente ao mar, com todos os luxos para estadias de negócios ou relax.

Miami

Design e bem estar sobre Miami Beach. Tem clube de praia com shows frente ao Oceano.

Londres

Luxo de vanguarda com ares vitorianos para uma hospedagem de primeira categoria em Londres.

París

Amenidades modernas e design chique se unem no coração de Paris. A passos do Louvre.

Roma

Exclusiva hospedagem em um edifício histórico, a base ideal para explorar a Cidade Eterna.

 

Grande parte da história da República argentina pode se concentrar em um só ponto de sua capital: a “Plaza de Mayo”. Foi esta praça o ponto fundacional de Buenos Aires, e também foi a primeira Praça Maior instalada pelo o fundador Juan de Garay em 1580. Em sua órbita centralizou-se toda a vida política, religiosa e social da cidade, como em tantas outras cidades americanas que compartilharam seu desenho na época colonial.

 Até hoje, a Plaza de Mayo concentra no seu perímetro as principais instituições públicas da cidade: O Cabildo histórico, a Casa Rosada ( sede do Poder Executivo da Nação) a Catedral Metropolitana, o edificio do Gobierno de la ciudad de buenos aires e a casa central do Banco Nación.

Com uma extensão de 2 hectáreas, a praça esta rodiada de importantes avenidas: Hipólito Yrigoyen, Balcarce, Avenida Rivadavia e Bolívar. Pelo o seu lado oeste nascem as destacadas ruas Presidente Julio A. Roca, Presidente Roque Sáenz Peña e Avenida de Mayo. Nesta área do bairro Montserrat esta alojado o microcentro portenho, que tem o seu eixo de transportes nas estações de subte instaladas em baixo da Praça, as mesmas estão conetadas com os principais pontos da cidade.

No seu origem, o edificio que atualmente ocupa a Plaza de Mayo estava ocupado por dias praças: a Praça Maior, mais tarde chamada Plaza de la Victoria, e a Plaza del Fuerte. En  Ambos se reuniram em 1884 ao demolir o edifício Recova que os separava.

O nome actual da praça deriva dos acontecimentos históricos que alí aconteceram no mes de Maio de 1810, dos que derivaram nas revoluções pela independencia nacional e regional das tropas espanholas. Na praça se declarou a independencia de 1816 e se jurou a Constituição de 1860. Desde esse momento, as principais manifestações populares do país se realizam na Praça, cenário dos eventos tão sublime como prejudicial.

Monumentos famosos na Plaza de Mayo

A Pirámide de Mayo feita em 1811 é o monumento protagonista da Plaza de Mayo e o primeiro monumento patriótico da Argentina. Foi construida por Cañete em comemoração ao primeiro aniversario da Revolução de Maio. Em 1856, sobre a original Pueyrredón y Dubourdieu construiram a Pirámide que esta atualmente. Com seus 18 metros de altura, na parede este da Pirámide ha uma placa de bronze em honrra a Felipe Pereyra de Lucena e Manuel Artigas, os dois primeiros oficiais que morreram na luta pela independencia.

O monumento equestre ao General Manuel Belgrano é outro dos monumentos importantes da Praça. Foi feito en 1873 por Albert-Ernest Carrier-Belleuse e Manuel de Santa Coloma, que mostra a Belgrano no seu cavalo carregando a bandeira nacional de sua criaçao expondo as cores escolhidas em 1813.

Dois relógios de níquel cádmio, alimentados por bateria solar, completam a decoração da praça, com quatro fontes majestosas. As áreas verdes bem conservadas dão o toque de natureza a Praça. Várias espécies de árvores habitam os cantos: palmas fénix e washingtoniana, jacarandá, sumaúma, azeitona e banana. Centenas de pombos voando sobre a praça, aproveitando a tradição dos porteños de sentar nos bancos para alimentá-los.

Aún no hay comentarios, se el primero!

Dejar un nuevo comentario